domingo, 28 de outubro de 2012

EXERCÍCIO FÍSICO EM JEJUM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Nosso cérebro é um órgão extremamente ativo, ele precisa exclusivamente de glicose para funcionar e o jejum pode afetar negativamente o metabolismo cerebral.


Na falta de glicose, o sistema nervoso envia uma ordem às glândulas supra-renais para liberar mais adrenalina, estimulando o fígado a 
liberar glicogênio para que o organismo não venha a sofrer um colapso.


Hipoglicemia = baixo nível de glicose no sangue.



Os principais sintomas da hipoglicemia são:



- perda de concentração;
- fraqueza;
- tontura.



Caso se persista no exercício em jejum, há o risco de se entrar em cetoacidose, podendo ocorrer perda da consciência e desmaio.



A cetoacidose gera aumento do PH sanguineo, halitose e elevação da amônia – substância neurotóxica (pode levar à morte!).



Halitose = mau hálito.



Mas isso é só detalhe, né?! rs



Agora vem um ponto interessante, se a principal fonte de energia do nosso corpo é o carboidrato, como vamos ter energia para a atividade física sem ter ingerido alguma coisa?



NOSSO TREINO NÃO VAI RENDER COMO DEVERIA! – Sem um treino decente você acha que vai conseguir o seu objetivo, que é queimar o maior número de calorias?



Aí alguém me diz:  a nossa segunda fonte de energia é a gordura, e estando em jejum eu vou queimá-la mais rápido.



Vejamos…!



Diversos estudos vem mostrando que realizar exercícios em jejum pode levar o organismo ao que se chama de “racionamento de energia”, ou seja, o corpo cria uma defesa, por entender que as reservas energéticas estão sendo queimadas, sem que este “combustível” esteja sendo reposto. Devemos lembrar que a quantidade de energia gasta após a atividade, não é necessariamente relacionada à queima de gordura, mas sim à sua intensidade.



Racionamento de energia: quando ficamos muito tempo sem comer, nosso organismo entende que vamos ficar por um longo período sem nos alimentar, com isso ele começa a “poupar” energia e automaticamente desacelera o metabolismo e passamos a queimar menos calorias.



Como vamos conseguir emagrecer não gastando calorias?



Um outro fator, que é muito prejudicial, é que as nossas reservas de glicogênio já estão baixas durante esse período (jejum), pois a pessoa fica pelo menos 5 horas sem se alimentar, então, o corpo vai correr para a energia presente nos músculos (proteína), ou seja, a massa muscular é utilizada como fonte de energia.



Mas a ideia não é perder gordura?!



Além disso, ficar muito tempo sem se alimentar faz com que a pessoa acabe exagerando na quantidade das refeições, e aí está o grande perigo, pois se a pessoa já tem esse hábito, isso quer dizer que é frequente, e acaba resultando no ganho de peso.



Agora, se a pessoa tem o costume de comer certinho, de três em três horas, o organismo já vai queimar mais gordura, porque ele vai entender que está sobrando e que precisa consumir.



Os nutricionistas recomendam que pela manhã, antes da atividade física, o ideal é ingerir alimentos ricos em carboidratos uma hora antes do treino, para que dê tempo de o organismo absorver. Ex.: pães e cereais.



Você já se exercitou em jejum?

beijos

Carol Foltran
Postar um comentário